Projetos Ambientais

Conte as gaivotas da cidade de Setúbal

Há um casal de gaivotas-de-patas-amarelas a nidificar no terraço do seu prédio? Observou um ninho de gaivotas enquanto passeava? Registe as suas observações online: https://bit.ly/GaivotasUrbanas

Todas as observações são importantes, e ajudarão a SPEA a aferir o estado atual desta espécie que, ao longo das últimas décadas, tem vindo a alargar a sua área de nidificação, sobretudo para zonas urbanas.

Esta é a primeira contagem nacional de gaivotas urbanas, e arrancou no início de maio. Esta iniciativa de ciência cidadã, organizada pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), desafia os portugueses a registar online as gaivotas, ninhos e crias que virem na cidade. Essa informação irá contribuir para o censo nacional da gaivota-de-patas-amarelas, cujo principal objetivo é estimar o número de casais reprodutores e a distribuição das áreas de reprodução.

Para participar basta procurar indícios de gaivotas-de-patas-amarelas a nidificar em zonas urbanas, e preencher o formulário online escolhendo a opção que se aplique, consoante tenha observado gaivotas sozinhas ou em pares num habitat de nidificação, gaivotas a fazer chamamentos territoriais ou defender o território, gaivotas a incubar – ovos ou crias -, ou caso não tenha detetado nenhum indício de que haja gaivotas a reproduzir-se na zona.

Poderá ser mais fácil confirmar a nidificação nos meses de junho ou julho, quando se já se veem gaivotas juvenis. Pode inserir observações até 31 de julho.

Esta contagem de gaivotas urbanas decorre no âmbito do projeto “Ciência Cidadã – envolver voluntários na monitorização das populações de aves”, financiado pelo Programa Cidadãos Ativos/Active Citizens Fund (EEAGrants), um fundo constituído por recursos públicos da Islândia, Liechtenstein e Noruega e gerido em Portugal pela Fundação Calouste Gulbenkian em consórcio com a Fundação Bissaya Barreto. O projeto tem como parceiros a Wilder – Rewilding your days e o Norwegian Institute for Nature Research (NINA). Os dados recolhidos nesta iniciativa contribuirão para o censo nacional de gaivota-de-patas-amarelas, que é uma iniciativa conjunta entre a SPEA, o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), o Instituto das Florestas e Conservação da Natureza (IFCN, Região Autónoma da Madeira) e a Direção Regional dos Assuntos do Mar (DRAM, Região Autónoma dos Açores).

Créditos: @spea.birdlife

Saiba mais