Águas e Saneamento

Tratamento de Águas Residuais

O tratamento de águas residuais no Município é efetuado em 12 Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR).

A ETAR principal, a de Setúbal, entrou em funcionamento a 15 de maio de 2003, está localizada nas Praias do Sado e tem uma capacidade de tratamento equivalente a 253 mil habitantes. A solução de tratamento implementada tem por base o sistema de lamas ativadas de média carga e incorpora as mais modernas tecnologias de tratamento de águas residuais.

A ETAR de Setúbal é praticamente autónoma em termos energéticos, uma vez que dispõe de dois grupos motogeradores, alimentados a biogás ou gás natural, que asseguram a satisfação dos diferentes equipamentos consumidores de energia elétrica.

As lamas desidratadas são armazenadas em silos e transportadas, em contentores, para terrenos agrícolas da região ou para o aterro sanitário, dependendo da sua qualidade.

A construção do Sistema de Drenagem e Interceção, Tratamento e Destino Final das Águas Residuais da Cidade de Setúbal, no início da década de 2000, constituiu um marco decisivo de modernidade, nomeadamente para o bem-estar e saúde das populações, bem como defesa e preservação do estuário do Sado, reserva natural de rara beleza, com múltiplas utilizações lúdicas e económicas.

Trata-se de um empreendimento de grande complexidade e envergadura, que exigiu um investimento global de cerca de 30 milhões de euros, financiado pelo Fundo de Coesão da União Europeia em 18,5 milhões de euros. Revelou-se determinante para a valorização ambiental da região de Setúbal e para a melhoria da qualidade de vida da população.

Apresenta-se no quadro seguinte as ETAR que servem o concelho de Setúbal e respetivas características:

ETAR Ano de construção Nível de tratamento Capacidade (hab. eq.)
Aldeia Grande 1985 Secundário 500
Lamas ativadas com arejamento prolongado, sem tratamento de lamas Linha de água – Rio Sado
Quinta do Conde (1) 1998 Secundário 97 000
Leitos percoladores de alta carga, desidratação das lamas por filtros banda Esteiro de Coina – Estuário do Tejo
Castanhos 1998 Secundário 200
Lamas ativadas com arejamento prolongado (ETAR compacta modelo AP200 da Sétal Degrémont) Rede pluvial – Estuário do Tejo
Faralhão 1987 Secundário 4 000
Lagunagem – lagoa facultativa e lagoa de maturação Linha de água – Estuário do Sado
Gâmbia 2008 Secundário 2 205
Tratamento biológico do tipo SBR (reator descontínuo sequencial); desidratação de lamas com filtro de sacos Linha de água – Rio Sado
Setúbal 2002 Terciário 253 107
Lamas ativadas em média carga. Digestão anaeróbia das lamas com recuperação energética do biogás Estuário do Sado
Mitrena 1991 Secundário 4 545
Lamas ativadas com arejamento prolongado Estuário do Sado
Quinta da Liroa 2005 Secundário 100
Lamas ativadas com arejamento prolongado (ETAR compacta) Linha de água – Estuário do Sado
Piedade n.c. Primário 400
Fossa sética com 2 compartimentos Linha de água – Estuário do Tejo
Portela n.c. Primário 200
Fossa séptica com 2 compartimentos Solo – Estuário do Tejo
Figueirinha 1993 Primário 300
Fossa séptica com 3 compartimentos Oceano Atlântico

(1) ETAR localizada no município de Sesimbra, cuja exploração se encontra a cargo da Simarsul.