Mobilidade

Ciclovias

A Câmara Municipal de Setúbal tem realizado, nos últimos anos, um importante investimento na área da mobilidade urbana, com a conclusão do Plano de Mobilidade Sustentável de Setúbal – que promove o uso dos modos suaves de transporte – e a requalificação de importantes artérias, tornando-as mais amigas do peão e com ciclovias dedicadas.

Continuam em curso diversos projetos que procuram meter Setúbal a andar de bicicleta, dos quais se destaca o Ciclop7 – Rede Ciclável e Pedonal da Península de Setúbal. Este é um projeto intermunicipal, dinamizado no âmbito da marca Território Arrábida e cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, obtido através dos planos estratégicos de desenvolvimento urbano de Setúbal, de Sesimbra e de Palmela e aprovado pelo Programa Operacional Regional Lisboa 2020.

O projeto Ciclop7 procura promover a preferência pelos modos suaves de deslocação, que se revelam mais ecológicos e inclusivos, para ligações de curta distância nos espaços urbanos e periurbanos, e para ligações intermunicipais. Desta forma, prevê intervenções num total de 17 troços, que se traduzem em cerca de 27 quilómetros de percursos pedonais e cicláveis, entre as principais estações rodoferroviárias e marítimo-fluviais.

A operação, que já está em curso, abrange um troço rodoviário e pedonal compreendido entre o final da Avenida 5 de Outubro e o limite norte do concelho de Setúbal, numa extensão total de aproximadamente três mil metros.

A intervenção engloba a criação de uma nova ciclovia em todo este trajeto, que passa a integrar a rede ciclável disponível na cidade, neste caso com ligações aos percursos existentes nas avenidas da Europa e Antero de Quental e, futuramente, a um troço a criar no concelho de Palmela no âmbito deste projeto intermunicipal.